História do Gelato

A história do gelato

A história do Gelato italiano tem como origem a cidade de Florença. Sabe-se que já no século I, o imperador romano Nerone mandou trazer gelo e neve das montanhas para misturar às frutas frescas, mas foi somente no casamento de Maria de´Medice em depois do Sec. XVI que o gelato italiano começa a sua verdadeira história.

Um florentino ilustre, Bernardo Timante Buonacorsi, mais conhecido como Buontalenti (1531-1608). No dia 5 de outubro de 1600, foi chamado para organizar as casamento de Maria de´Medice no grande salão “del cinquecento” de Palazzo Vecchio (Palácio Velho), onde segundo a história foram servidos 25 pratos frios e 30 pratos quentes (agora a gente entende da onde vem a famosa tradição culinária italiana), mas o ponto alto foi o último prato, a sobremesa inventada pelo Maestro. Buonatalenti, que inventou uma máquina, bisavó da geladeira, onde misturava limão, açúcar, clara de ovo e leite e o levou a uma temperatura “quase congelada” criando assim o sorbeto quase congelado de limão, o que hoje nos chamamos sorvete de limão! Arte e ciência na cozinha gerando frutos.

Gelato X Sorvete
Muitos séculos se passaram e hoje o sorvete faz parte da culinária mundial. Porém vocês sabiam que o sorvete é uma coisa e o gelato é outra? Muitos pensam que o sorvete é somente a tradução do “gelato”, palavra em italiano. Pois não é não! O sorvete é realizado com açúcar, leite, aromatizantes e ovo em pó, e tem 10% de gordura (algumas marcas usam a hidrogenada). O gelato é feito com basicamente leite tipo A e açúcar, mas tem muito menos de 10% de gordura, pois usa mais leite para formar o creme, ainda com menor taxa de gordura, o sabor das frutas tomam conta da língua e o resultado é um sabor muito mais intenso. O Gelato, tem cerca de 25% de ar, enquanto os sorvetes contêm mais de 50% de ar! E por essa razão que o gelato é servido e mantido em uma temperatura um pouco mais alta, então não é completamente congelado como o sorvete que mantemos no congelador no Brasil!